BECAS
RUBIO SCOLA Virginia Irene
congresos y reuniones científicas
Título:
O gênero comentário online sob um olhar discursivo: a intercompreensão nos diferentes posicionamentos de brasileiros e argentinos
Autor/es:
RUBIO SCOLA, VIRGINIA IRENE
Lugar:
São Carlos
Reunión:
Congreso; VI Colóquio e I Instituto da Associação Latino-Americana de Estudos do Discurso-ALED; 2016
Institución organizadora:
Universidade Federal de São Carlos
Resumen:
O presente trabalho consiste na análise do gênero de texto comentário, com especial atenção ao caso de comentários em uma comunidade virtual do facebook de brasileiros que estudam na Argentina, na cidade de Rosário. Concebemos o gênero, segundo a perspectiva do interacionsimo sóciodiscursivo, como uma unidade linguística e comunicacional produto de interações sociais. Também, nos centramos nos estudos da análise do discurso partindo da base de que as regularidades discursivas são indissociáveis das representações das identidades sociais. Em línguas como português e espanhol, se torna fundamental aprofundar nos aspectos sócio-discursivos, já que a aparente proximidade entre elas pode gerar interincompreensão que se evidencia, no caso estudado, nas sequências argumentativas presentes nas trocas escritas entre brasileiros e argentinos. Analisamos o caso concreto do ingresso irrestrito ao ensino universitário argentino, trabalhando sob a hipótese de que a interincompreensão entre brasileiros e argentinos é produto de diferenças histórico-sociais manifestadas nos discursos do Mesmo e do Outro.Os comentários produzidos pelos brasileiros estão em língua espanhola variedade rioplatense, mas apresentam interferências do português e estão atravessados pela realidade universitária brasileira que difere estruturalmente da Argentina. Isto se manifesta, por exemplo, nos itens lexicais do português empregados em espanhol - taja, cota, concurrencia, etc - para dar força argumentativa aos diferentes posicionamentos em relação ao acesso de estrangeiros na universidade argentina. Acreditamos que nesta amostra se evidencia a importância da conjuntura sócio-histórica no tratamento das línguas próximas como português e espanhol. Neste caso, o sujeito brasileiro enunciando em espanhol deixa em evidência a diferença constitutiva entre as línguas, própria da dimensão histórico-social.