INVESTIGADORES
ABDALA Nestor Fernando
congresos y reuniones científicas
Título:
TRAVERSODONTIDAE DA ZONA ASSEMBLEIA DINODONTOSAURUS (TRIÁSSICO MÉDIO), DONA FRANCISCA, RS, BRASIL
Autor/es:
HANNICH, D.; BERTONI, R.; ABDALA, F.; RIBEIRO, A.M.
Lugar:
GRAMADO
Reunión:
Congreso; XXIII Congreso Brasileiro de Paleontologia; 2013
Institución organizadora:
SOCIEDADE BRASILEIRA DE PALEONTOLOGIA
Resumen:
São expressivos os sítios paleontológicos com fósseis triássicos na depressão central do Estado do Rio Grande do Sul, os quais provêm importantes informações sobre vertebrados. A localidade Bortolin, município de Dona Francisca, apresenta os típicos pelitos avermelhados da Formação Santa Maria com restos de vertebrados bem preservados envolvidos por sedimento cinza-esbranquiçado. Do ponto de vista sistemático, são similares aos de outras localidades pertencentes à Zona Assembleia Dinodontosaurus. Estão registradas o dicinodonte Dinodontosaurus e o rauisúquio Decuriasuchus quartacolonia, bem como cinodontes das famílias Chiniquodontidae e Traversodontidae. A identificação dos restos dessa última família, encontrados na localidade Bortolin, em Dona Francisca, é o objetivo deste trabalho, com o material estudado encontrando-se depositado na Coleção Científica de Paleovertebrados da Seção de Paleontologia do Museu de Ciências Naturais/Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul (MCN/FZBRS). Parte do material se encontra em uma concentração incluindo fragmentos cranianos, mandibulares e pós-cranianos ainda em processo de preparação, mas no estado atual se observam associados fragmentos de costelas, fêmures, úmero, escápula, vértebras e póscaninos superiores isolados, fragmentos craniano e mandibular, além de elementos ainda não determinados. Os pós-caninos superiores apresentam uma morfologia oclusal subovalada, sem "shouldering" ântero-labiamente e sem projeção da borda póstero-labial; apresentam crista labial com cúspide acessória posterior bem definida, presença de cíngulo ântero-labial, e cíngulo posterior pouco desenvolvido após a crista transversa. Uma mandíbula, encontrada separada da concentração, apresenta sínfise fusionada, ramo ascendente bem desenvolvido e projetado póstero-dorsalmente, processo angular bem evidente projetado posteriormente, incisivos com esmalte apenas em vista labial, sendo que I2-3 exibem pequenas "serrilhas" nas extremidades. O canino e os pós-caninos estão desgastados e ainda necessitam de preparação para melhor observação de suas características, assim como o material pós-craniano presente na concentração. A presença de serrilhas nos incisivos é observada em Santacruzodon, Scalenodon e Luangwa, porém o conjunto de caracteres analisados no material de Bortolin, mostra maior similaridade deste com Luangwa, gênero que inclui as espécies L. drysdalli, das camadas superiores da Formação Ntawere, Zâmbia (Anisiano) e L. sudamericana, do Triássico Médio da Formação Santa Maria (Ladiniano). O estudo deste material, além de acrescentar ao conhecimento da anatomia deste Traversodontideo gondwânico, permite precisar o registro de Luangwa no Brasil para a Zona de Assembleia de Dinodontosaurus, onde também ocorrem os traversodontídeos Massetognathus ochagaviae, Protuberum cabralensis e Traversodon stahleckeri. [FAPERGS, CAPES, CNPq, National Research Fundation, South Africa]
rds']