BECAS
RUBIO SCOLA Virginia Irene
congresos y reuniones científicas
Título:
Gêneros de texto e ensino de português LE na Argentina: questoes de pesquisa
Autor/es:
MIRANDA, FLORENCIA; RUBIO SCOLA, VIRGINIA IRENE; BARBOSA, SANDRA
Lugar:
Lanús
Reunión:
Congreso; VII Congreso Nacional de la Asociación Argentina de Profesores de Portugués; 2011
Institución organizadora:
Universidad Nacional de Lanús
Resumen:
p { margin-bottom: 0.25cm; direction: ltr; color: rgb(0, 0, 0); line-height: 120%; }p.western { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.cjk { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }p.ctl { font-family: "Times New Roman",serif; font-size: 12pt; }a:link { color: rgb(0, 0, 255); }a.ctl:link { font-family: "Times New Roman",serif; }Este trabalho se inscreve em um projeto de pesquisa que está sendodesenvolvido desde 2011 na Universidad Nacional de Rosario sobre aanálise de gêneros textuais para o ensino de PLE. Assumindo que oensino de gêneros tem ocupadoum lugar de destaque na didática das línguas, esse projeto visa aconstruir ferramentas de apoio para os professores de PLE daArgentina. Dentre as ferramentas principais para o trabalho didáticocom gêneros se destacam, em particular, os ?modelos didáticos degêneros? (Bronckart 1999/2007 e Dolz & Schneuwly 2004, entreoutros). Por isso, nossa pesquisa pretende elaborar modelos didáticosde alguns dos gêneros mais ensinados (ou com maior relevância paraseu ensino) no campo do PLE na nossa região. No presente trabalho,apresentamos uma síntese das razões que nos levam a desenvolveresta pesquisa, as características teórico-metodológicas globais eos resultados esperados. Especificamente, discutimos a necessidade derealizar análises de gêneros em uma perspectiva comparada entreportuguês e espanhol para a elaboração de propostas didáticasadequadas à nossa realidade de ensino-aprendizagem. A reflexão quepropomos está orientada para a problemática das línguas e dasidentidades (tema escolhido para esse Congresso), já que ascaracterísticas semiolinguísticas dos gêneros textuais sãorelativas a comunidades discursivas particulares ? sendo isso o quejustifica, em parte, a necessidade de avançar com o nosso projeto depesquisa.