IDACOR   23984
INSTITUTO DE ANTROPOLOGIA DE CORDOBA
Unidad Ejecutora - UE
congresos y reuniones científicas
Título:
Fervidos e hiperfervidos para a Pacha: notas sobre cozinha e socialidade nos montes jujenhos
Autor/es:
PAZZARELLI, FRANCISCO
Lugar:
Sao Paulo
Reunión:
Congreso; II Estudos Andinos no Brasil: Seminário Multidisciplinar; 2014
Institución organizadora:
Faculdade de Filosofia, Letras e Ciencias Humanas, Universidade de Sao Paulo
Resumen:
Neste trabalho pesquiso as relações configuradas em torno de diferentes tipos de comidas fervidas em Huachichocana, uma comunidade localizada nos montes de Jujuy (Andes meridionais, departamento Tumbaya, Argentina). Como em outras regiões dos Andes, em Huachichocana o fervido é a técnica culinária por excelência e define a maioria dos pratos que são consumidos, e que habilitam eventos de comensalidade que envolvem diferentes tipos de comensais (que podem ser humanos e não-humanos). Entre esses pratos, um de grande importância é a tistincha, que habilita as relações locais com a Pachamama uma vez por ano, todo mês de agosto. A diferença entre as comidas fervidas (sopas, guisos) e a tistincha reside, fundamentalmente, na quantidade de horas que passam sobre o fogo: enquanto as primeiras precisam de fervidos quotidianos (entre 4 e 6 horas), a segunda precisa de um 'hiper-fervido' (em torno de 12 horas). Para os huacheños, se trata da ?mesma? técnica só que executada com diferentes gradações. Esta diferença não apenas fabrica diferentes tipos de texturas nos pratos finais, mas também habilita diferentes modos de ingesta e de compartilhamento: as primeiras são comidas compartilhadas entre os parentes todos os dias; a segunda é comida para a Pachamama, preparada só uma vez ao ano. Neste trabalho, proponho que a diferença instalada na técnica culinária (entre fervidos e ?hiper-fervidos?) constitui um modo para amplificar as relações de comensalidade que se fabricam cotidianamente voltando-as para as relações estabelecidas com a Pachamama. Em outras palavras, a tistincha como 'hiper-fervido' (ou como um 'fervido amplificado') nos permite perguntar se acaso as relações que se estabelecem com a Pachamama são versões (também transformadas e amplificadas) daquelas relações de parentesco que se fabricam diariamente nas cozinhas, quando as sopas são fervidas.
rds']