IDACOR   23984
INSTITUTO DE ANTROPOLOGIA DE CORDOBA
Unidad Ejecutora - UE
congresos y reuniones científicas
Título:
(Des) enquadramento: Argentina e Brasil perante os embates do mercado editorial internacional
Autor/es:
GUSTAVO SORÁ
Lugar:
Campinas
Reunión:
Encuentro; Colóquio Internacional “Circulação internacional, formação e recomposição dos Grupos Dirigentes; 2012
Institución organizadora:
UNICAMP - Focus
Resumen:
Como já decanta das conclusoes do projeto colectivo, o espaço internacional nao é uma entidade homogenea que age de igual modo para agentes de diversa origem nacional. A sociologia dos campos específicos nos quais observamos processos de internacionalizaçao, se complementa com análises detalhadas da significaçao diferencial daquele espaço em funçao dos capitais e posicoes ocupadas por agentes concretos. O presente trabalho busca comprender o impacto diferencial das relaçoes e poderes internacionais do atual mundo editorial para agentes dos mercados editoriais argentino e brasileiro: Cómo se apresentam argentinos e brasileiros em eventos decisivos do mercado cultural internacional como a feira de Frankfurt e em instituiçoes como a Uniao Internacional dos Editores? Cómo aqueles sao percibidos por agentes de países centrais que dirimem práticas e regras de organizaçao das relaçoes internacionais? Este trabalho busca encaminhar hipótesis gerais a partir da observaçoes concretas realizadas em pesquisas de campo sobre a Feira do Livro de Frankfurt (1994; 1997; 2010; 2011). Se da especial atençao aos dilemas do espaço internacional revelados em ocasiao das apresentaçoes da Argentina (2010) e do Brasil (1994 e 2013) como países convidados de honra da Feira de Frankfurt. Em primeiro lugar se buscará conhecer quem sao as pessoas e instituiçoes argentinas e brasileiras que asumen posiçoes de representaçao de suas naçoes na areia internacional. Em segundo lugar aportar dados dos agentes e instituiçoes estrangeiros que articulam a inserçao dos primeiros em eventos como a Feira de Frankfurt. Em terceiro lugar se buscará incorporar variaçoes dos padroes de internacionalizaçao dos agentes dos mercados argentino e brasileiro em perspectiva histórica. A problematizaçao enfoca a emergência ou nao emergência de quadros especializados nas relaçoes internacionais oriundos daquelas naçoes sul-americanas. Que fatores favorecem ou impedem tais funçoes e posiçoes de articulaçao internacional?
rds']