INQUIMAE   12526
INSTITUTO DE QUIMICA, FISICA DE LOS MATERIALES, MEDIOAMBIENTE Y ENERGIA
Unidad Ejecutora - UE
congresos y reuniones científicas
Título:
Efeitos de adições de partículas cerâmicas à solução de eletrodeposição nas características de revestimentos de ligas Zinco-Níquel.
Autor/es:
MAHMUD ZULEMA; AMELOTTI F.; PINA J.; GAGLIARDI J.; GORDILLO GABRIEL; AREAS P.; MÍNGOLO N.; GASSA L; TULIO P. C.
Lugar:
San Pablo
Reunión:
Simposio; XIX Simpósio Brasileiro de Eletroquímica e Eletroanalítica; 2013
Institución organizadora:
Soc. Brasileira de Eletroquímica e Eletroanalítica
Resumen:
Resumo: Em ligas ZnNi é fundamental se ter um alto conteúdo de Ni, pois se aumenta sua resistência à corrosão. Em trabalhos anteriores foi encontrado que a adição de partículas micrométricas de alumina a soluções para eletrodeposição galvanostática de ZnNi faz com que as mesmas se incorporem aos depósitos obtendo-se compósitos ZnNi-Al2O3. A incorporação foi verificada via micrografias de seções transversas dos compósitos aliada à análise por EDX. A quantidade de partículas de Al2O3 incorporadas à matriz de ZnNi aumentou de 4 até 15 % em massa (% m.) quando a relação massa de partículas por volume de solução (Cp) aumentou de 20 para 60 g/L, respectivamente. Por sua vez, o conteúdo de Ni na matriz ZnNi aumentou de 11 % m., para Cp igual a zero para 15 % m. nos compósitos ZnNi-Al2O3. A microdureza variou de um mínimo de 200 Hv (Cp = 0) até um máximo de 500 Hv (Cp = 60 g/L). Neste trabalho apresentam-se os resultados para a dependência da textura com a espessura para compósitos ZnNi-Al2O3 e filmes ZnNi e como a resistência à corrosão destes materiais depende da textura. Encontrou-se que as texturas se modificam de g (330) intensas para ZnNi a textura h (110) em ZnNi-Al2O3 obtido de soluções com Cp de 20 g/L, ambas para espessuras de 10 μm. O principal aporte deste trabalho é que o material do recobrimento compósito, ZnNi-Al2O3, possui melhores propriedades contra a corrosão que ZnNi. As densidades de corrente de corrosão variaram de um máximo de 4 μA/cm2 para ZnNi até um mínimo de 1 μA/cm2 para ZnNi-Al2O3 com espessura de 10 μm. A resistência à transferência de carga, medida por espectroscopia de impedância aumentou para ZnNi-Al2O3. Ambos os resultados implicam que ZnNi-Al2O3 possui melhores propriedades anticorrosivas que ZnNi. Este comportamento pode ser atribuído às alterações de textura nos depósitos em função da presença de alumina nos mesmos, o que introduz forças compressivas benéficas no caso de haver trincas.
rds']